Symbiosis – Soluções de Vida Sénior

O Symbiosis é um complexo simbiótico de Soluções de Vida Sénior, sendo constituído pelo edifício central da Estrutura Residencial com capacidade para 36 utentes, abrindo em breve à comunidade, um Serviço de Apoio Domiciliário Avançado para 40 utentes e um conjunto de Casas de Vida Independente com capacidade para mais 20 utentes. 


O Symbiosis resultou das opções da Fundação entre formas modernas, prestigiantes e operativas para resolver o problema do envelhecimento em Portugal ao consolidar um projeto que valoriza o imaginário, o simbólico e as utopias residenciais sociais e individuais dos seus utilizadores, promovendo a mudança de padrão cultural que caracteriza atualmente a área sénior em Portugal.


O Symbiosis funciona para a manutenção da saúde e prevenção da doença; para a promoção do bem-estar e da autoestima e para o combate ao sedentarismo e à inatividade. Promove a ocupação Positiva do Tempo Livre aliada à aquisição de hábitos de lazer enquanto desenvolve a comunicação e as capacidades criativas dos seus utilizadores consubstanciada em valores e atitudes de autonomia e participação. 


Valorizando a interdependência e a individualidade, estas Soluções de Vida Sénior, com espaços e serviços de utilização comum, têm um carácter residencial temporário ou permanente, proporcionando privacidade total aos seus utentes e reconhecendo as características próprias e únicas de cada pessoa através de um exigente Plano Individual de Cuidados elaborado pela nossa equipa multidisciplinar em conjunto com a família, pessoas significativas e o próprio residente.


Todas as soluções de vida sénior do Symbiosis envolvem a família dos residentes bem como o seu relacionamento com a comunidade exterior.

 

O Symbiosis oferece uma melhoria da qualidade de vida dos indivíduos e das suas famílias, assegurando a satisfação de todas as necessidades enquanto se prestam cuidados de ordem física e apoio bio-psico-social altamente diferenciados, de modo a contribuir para o seu equilíbrio e felicidade.


O edificado dispõe de espaços amplos e modernos, globalmente adaptados às necessidades das diferentes etapas do processo de envelhecimento e o modelo de funcionamento adequa todos os seus serviços às necessidades dos seus utentes, enquanto seres individuais, numa perspetiva humanista, promovendo sempre o respeito, a liberdade, a vontade e a felicidade pela pessoa cuidada.


Pela sua localização geográfica, encontra-se inserido na encosta de um vale, beneficiando de uma paisagem natural verdejante, rodeada de árvores e natureza.


O Symbiosis dispõe de uma equipa multidisciplinar, com sociólogo, psicólogo e técnico de motricidade e animação sociocultural e equipa de cuidadores profissionais formada especificamente para o projeto, a qual garante o bem-estar de todos os seus utentes, através da sua integração social, da promoção das suas relações interpessoais e/ou familiares e do fomento de um envelhecimento ativo, saudável e feliz.


Todas as três soluções de vida sénior do Symbiosis (Estrutura residencial, Serviço de Apoio Domiciliário Avançado (SADA) e as Casa de Vida Independente (CVA) terão serviços especializados nas diferentes áreas:

 

  • DA SAÚDE – Na promoção de práticas que reduzam, adiem e previnam o aparecimento e controlem o agravamento e o impacto das doenças crónicas ou outras, sempre com apoio médico e de enfermagem.

  • DA SOCIALIZAÇÃO – Através do lazer, cultura, educação ao longo da vida, participação em ambientes e atividades sociais que potenciem a integração e a participação na sociedade e nos processos de decisão que afetam a vida da pessoa.

  • DA SEGURANÇA – Com um Modelo de Cuidados que promove a segurança física e emocional, fazendo a prevenção do risco de queda, por exemplo e também um acompanhamento psicológico que apoie na aceitação do natural processo de envelhecimento.

  • DOS SERVIÇOS BÁSICOS DE APOIO À VIDA DIÁRIA– Com uma alimentação diferenciada e adaptada a cada utente; cuidados de higiene e conforto personalizados, consentidos e seguros; lavandaria e rouparia, higiene da habitação no caso do SADA e das CVA.

  • DA COMUNICAÇÃO – Com a família, com as instituições locais, com os amigos e pessoas de referência, com a comunidade, através de meios teletemáticos, reagrupamentos e visitas.

  • DAS TECNOLOGIAS – Com recurso ao uso de tecnologias da comunicação, da saúde, da socialização, da segurança e dos serviços básicos de apoio à vida.

O nosso Modelo Ético e de Funcionamento é ancorado em 3 princípios fundamentais:

  1. a dignidade da pessoa humana, 

  2. a preservação da sua autonomia, 

  3. o direito à participação e desenvolvimento vital até ao fim da vida. 

E assenta nos princípios da gerontologia moderna adaptados aos princípios ontológicos da Filosofia de Cuidados em Humanitude, sendo uma referência ética e universal dos direitos humanos como sejam:

  1. a proteção da vida, 

  2. o respeito pela autonomia,

  3. a liberdade.

Cada utente ao nosso cuidado é um ser individual, com particularidades humanas únicas e características identitárias, necessidades, hábitos, preferências e desejos que lhe conferem uma singularidade que será sempre respeitada.


O nosso modelo de cuidados assenta em cinco princípios fundamentais:

 

  1. Zero cuidados em força – Os cuidados deverão ser compreendidos e aceites pela pessoa, tanto quanto possível, envolvida na sua realização de modo a promover a sua autonomia e sentimento de utilidade.

  2. Respeito pela singularidade e intimidade – O dever de respeitar as particularidades, hábitos, gostos e preferências da pessoa preservando a sua privacidade que nunca deverá ser violada.

  3. Viver de pé – Promoção da verticalidade (pilar identitário do Modelo de Cuidados em Humanitude) até ao final da vida da pessoa, tanto quanto possível, se não houver contraindicação clínica.

  4. Abertura da estrutura para o exterior – Interação com a comunidade, família e pessoas significativas.

  5. Lugar de vida e de vontades – Onde cada pessoa possa desejar viver (Gineste & Pellissier,2008).


Assim, o Symbiosis e a atuação dos seus profissionais na prática cuidativa é feita através de uma visão humanista e ética, inspirada pelo Metodologia de Cuidados em Humanitude, através de ferramentas e formas concretas de colocar em prática os princípios fundamentais:


Respeito pelo domicílio, quarto e espaço da pessoa.

  1. Anunciar-se sempre antes de entrar, evitando abordagens surpresa para não surpreender o residente.

  2. Negociação dos cuidados – Em conformidade com o princípio “zero cuidados em força” pedindo autorização à pessoa para a sua realização.

  3. Respeito pelo sono – Os cuidados devem ser organizados de forma a adaptarem-se às necessidades da pessoa, evitando acordá-la.

  4. Utilização de técnicas adequadas para evitar o risco de lesões músculo-esqueléticas tanto na pessoa cuidada como no cuidador.

  5. Contenções só medicamente justificadas e formalizadas.

  6. Não abandono de cuidados – O cuidador não abandona nunca o cuidado. Deve fornecer informação ao utente e tentar negocia-lo, solicitando, por exemplo, para o realizar num outro momento ou com outro cuidador com quem se sinta mais à vontade se estiver a rejeitá-lo.


Privilegiamos o foco na interação entre as pessoas e por esse motivo advogamos três pilares relacionais fundamentais na relação de cuidado:

 

  1. o olhar

  2. a palavra 

  3. o toque

O nosso fim último é a QUALIDADE DE VIDA da pessoa que cuidamos, com um nível ótimo de funcionamento físico, mental, social e de desempenho, incluindo as relações sociais, perceções da saúde, bom nível de condição física e satisfação com a vida e bem-estar. (Bowling, 1995)

Morada: Alameda do Espírito Santo, n.º 3-A, 2640-715 S. Miguel de Alcainça (Mafra)
Telefone: 261 064 600
Email: symbiosis@fvrm.pt 

https://www.fundacaovrm.pt/